1,87% das declarações de IR caíram na malha fina em 2016

Avalie este item
(0 votos)
1,87% das declarações de IR caíram na malha fina em 2016

No estado do Paraná foram recepcionadas 1.846.900 declarações do imposto de renda das pessoas físicas relativas ao exercício de 2016, sendo que 34.556 delas incidiram em malha o que representa percentual de 1,87% do montante de declarações apresentadas.

Os principais parâmetros de incidências e os respectivos quantitativos foram os seguintes:

 

Motivo da incidência

 

Quantidade de retenções
Omissão de rendimentos 14.816
Despesas médicas 5.324
Não comprovação do Imposto retido na fonte e ausência de DIRF 6.243
Pensão alimentícia 1.649

 

Além dos parâmetros  acima  quantificados  temos  também  declarações  retidas  por  outros motivos, tais como: dedução de incentivos fiscais acima dos limites estabelecidos, carnê leão informado  em  valor  superior  aos  recolhimentos  comprovados,  fonte  pagadora  inapta, divergências de informações em relação a rendimentos recebidos acumuladamente, livro caixa sem justificativa de rendimentos.

Em 2015  foram  retidas  27.456  das  1.823.809  declarações  recebidas,  naquele  ano,  o  que representa o percentual de 1,50%.

 

Motivo da incidência

 

Quantidade de retenções
Omissão de rendimentos 13.728
Despesas médicas 4.602
Não comprovação do Imposto retido na fonte e ausência de DIRF 2.488
Pensão alimentícia 1.629

 

Para verificar a situação específica o contribuinte deverá acessar o atendimento eletrônico (eCAC) no endereço www.rfb.gov.br e verificar o motivo da pendência.

Caso concorde com os apontamentos  feitos  pela  Receita  o  contribuinte  deverá  retificar  a declaração efetuando os ajustes necessários e, caso ainda resulte em imposto a restituir deverá aguardar a liberação do valor nos próximos lotes que são liberados todos os meses a partir de janeiro/2016.

Caso ele não concorde com os apontamentos feitos pela Receita ele deverá aguardar e a partir de janeiro de 2017 agendar, por meio do e-CAC, o atendimento para comprovação da regularidade da situação apontada. Por ocasião do atendimento o contribuinte deverá trazer o original e cópias dos documentos necessários à comprovação da regularidade.

 

Superintendência Regional da Receita Federal do Brasil na 9ª Região Fiscal (Paraná e Santa Catarina)

Assessoria de Comunicação

Informação para a imprensa nº 72, 9 de dezembro de 2016